quarta-feira, 29 de outubro de 2008

Uma palavra amável

Tenho sido muito negativa e mostrado o lado pior dos Estados Unidos. Estou errada. Os americanos, um povo muito independente, votam no que consideram a melhor proposta. Democratas (os azuis) ou republicanos (os vermelhos) mudam de lado sem cerimônia se a proposta do adversário lhes parece melhor para o momento. No momento, por causa da crise, que todos atribuem à incompetência de Bush, a melhor proposta parece ser a de Barack Obama.

Mas tem alguma coisa a mais acontecendo. Estados que votaram republicano por 40 anos estão tendendo a Barack Obama. Ele arrasta multidões imensas para os comícios. Ou ele ou a mulher dele, Michelle, ou o vice dele, Joe Biden. A Carolina do Norte é um exemplo esplêndido. Estado sulista e de história escravagista, com grande população negra, está "virando azul diante dos olhos" de todos, escreveu não sei quem (tenho lido tanto que já nem consigo achar quem e onde)! Como o voto não é obrigatório e os republicanos sempre vencem, muita gente nem era registrada -- os negros especialmente. Pois desde janeiro 550 mil cidadãos se registraram, um terço deles, negros! Que coisa impressionante! Os democratas já venceram a batalha do registro por mais de 5 a 1, ou seja, um republicano para cada 5 democratas e alguma coisa!

E o que dizer da Geórgia, mais ao Sul ainda, a terra da Scarlett O'Hara de O vento levou, que foi vermelha a vida toda? Aqui, Obama nunca é chamado de "That One" -- como McCain o tratou num debate, mas de “Hurricane Obama” (Furacão Obama) ou “The Locomotive”.

“Minha avó de 84 anos nunca votou, mas neste ano ela insistiu em que eu a levasse", contou ao Politico.com Tommy Wright, de um sindicato de metalúrgicos em Gwinnett County. Nesta semana, o registro de eleitores negros cresceu 30% no estado. Do 1,4 milhão de votos em trânsito e antecipados contadoa até esta quarta, os negros têm 35%. Vejam essa foto da AP. A maioria é de brancos, extasiados com Barack Obama. Já ia escrever "será populismo?", mas não vou não. Neste post, só otimismo. Nem todo mundo que extasia o povo é oportunista, carreirista ou sei lá mais o quê. O homem deve ser é especial mesmo.

Um comentário:

Sunny disse...

Depois de ver o video do Barraco (obrigado, eu nunca acharia no youtube) só posso comentar: Americans, wellcome to the true world!
As reclamações eram do tipo com as quais estamos acostumados há séculos (graças aos britishes e aos próprios americans). Vc não acha que chegou a vez de sentirem que pimenta nos olhos dos outros é refresco? E sofrerem os efeitos de uma crise que eles próprios criaram? Não a Rebeca ou o aposentado, mas quem eles colocaram no poder. Por oito anos, meu Deus! E metade deles tendo perdido quase todas as prerrogativas democráticas que os distinguiam do mundo?
O cara com 72 nos que voltou a trabalhar pq a pensão não dá para sobreviver. Vamos ser francos a sua aposentadoria, dá?
Não odeio os americanos, mas o que eles fizeram com o país deles - e por tabela, dominó, sei lá - com a Terra e o país da gente. O gringo não pode passar sem a SUV? Poupe-me...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...