terça-feira, 21 de outubro de 2008

A mulher do Paes

Alguém viu a entrevista da mulher do Paes no Globo de domingo? Igualzinha à Sarah Palin! Uma debilóide!!!

***

Deu no Globo

Cristine prefere não saber da vida política de Paes

Cristine Assed Paes só podia dar entrevista de manhã, na quarta-feira, porque logo depois teria que levar os filhos para passear.

-- Hoje é Dia do Professor, eles estão de folga -- diz a mãe, sentada na varanda da casa num condomínio na Barra, com uma sala com muito branco e poucos objetos.
-- Quando tive o Bernardo (de 4 anos), parei de trabalhar. Comecei outra faculdade, de arquitetura, aí fiquei grávida da Isabela (de 3 anos). Tranquei a faculdade e recomecei agora.

Segundo a carioca Cristine, que deu entrevista com uma assessora, seu dia "é corrido":

-- Leva para colégio, volta para casa, vai para natação... E criança, nessa fase, tem festinha todo dia -- conta Cristine, que diz não ter tempo de ler. "Não tenho autor (de preferência). Leio livros do cotidiano. Mas não ando com tempo de ler. Quando leio, durmo".

Cinema atualmente tem sido só o infantil, para as crianças. Ela também gosta de "filme bobinho, comédia romântica". Perguntada sobre um filme preferido, uma resposta de miss: "A noviça rebelde. É muito bonito. No nosso casamento, colocamos uma música do filme. Tem uma paisagem bonita, é uma história de guerra com romance, com filhos, tudo que tem a ver com o dia-a-dia de uma mulher.

Em música, a pisciana Cristine cita como preferências Jota Quest, Marisa Monte, Frank Sinatra e Fábio Jr. (que o marido também gosta). A estudante de arquitetura não soube dizer qual estilo arquitetônico prefere: "Gosto de Niemeyer. É um fenômeno".

Filha de um engenheiro civil e de uma psicopedagoga, está casada com Paes há seis anos. Ela o conheceu no Leblon, num evento de Dia das Mães em que ele distribuía rosas na rua e lhe deu uma. A lua-de-mel foi em Paris.

Caso Paes seja eleito, Cristine pensa em começar a trabalhar com obra social. Apesar de já ter defendido o presidente Lula na época em que Paes o criticava ("Disse 'ah, amor, ele é tão fofinho'"), Cristine diz não dar opiniões sobre política. Ela e "Duda" têm "um segredo":

-- Eu não leio jornal. Para não ficar perguntando. É impossível ler críticas sobre seu marido e não perguntar. Se leio, finjo que não li.

14 comentários:

marel disse...

Taí, essa foi definitiva. Não sei se vou conseguir votar, mas se for é Gabeira. Não dá pra votar num cidadão que tem esse tipo de interlocução em casa. "Noviça rebelde é bonitinha", ah, vai pro inferno.

mari disse...

hihihi...

Truda disse...

Mari, não faz isso que sou capaz de votar no Paes só para ouvir a Cristine dizer que "é tão fofinho!" Uma mulher que gosta de Fábio Júnior e A Noviça Rebelde tem tudo para ser feliz!

mari disse...

só se salvou do poço mesmo porque acha o Lula fofinho!

Ruy disse...

Não me lembro quem foi, mas alguém me disse que se lembrava do Collor quando via o Paes. Seja lá quem tiver sido, agora vai se lembrar também da ex, (aquela da gentil família Malta).

mari disse...

Rapaz! Não é que lembra mesmo???

Truda disse...

Aos 67 anos, um cara que quer ser prefeito do Rio de Janeiro não tem o direito de dizer que o adversário

"... só conseguiu um conjunto de sambistas atraídos por uma feijoada."

mari disse...

Truda, sinceramente? Procuro, procuro e não acho coisa alguma interessante pra pôr no blog sobre essa campanha. Vc acha isso realmente importante? Eu acho isso uma bobagem absoluta. Você acredita realmente que o Gabeira tenha mesmo horror ao samba? O que o Eduardo Paes fez foi se aproveitar de uma verdade. Ou você acha que aqueles sambistas todos caem de amores pelo Paes? Por favor, amigo! Só foram lá de farra mesmo!

Tudo besteira, tudo superficial, uma bobagem só.

Truda disse...

Acho importante porque é a segunda vez, Mari. A primeira foi quando chamou a vereadora de suburbana embora ela tenha aceito a pecha junto com o pedido de desculpas. Mas veja a frase inteira:

“Só conseguiu em determinado momento um grupo de sambistas que foram atraídos para uma feijoada”

Com aquelas duas frases, ele perdeu todo o direito de errar a concordância.

mari disse...

tá bom. ele odeia sambista e a Lucinha é uma baita duma política, uma estadista, aliás.

Truda disse...

Pô, eu tava falando sério! Como é que uma pessoa pode querer exercer um cargo executivo se não sabe falar direito?

mari disse...

Tá bom, tá bom! Uma colega acaba de dizer que ele prometeu casas populares, mas o arquiteto vai ter que morar nelas antes...

Truda disse...

Nesse caso, podemos indicar o Bira...

mari disse...

Pois é. O Gabeira tá sem traquejo. Afinal, é assessorado pelo PSDB, quer mais o quê? Mas vou votar nele, não quero nem saber.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...