quinta-feira, 20 de novembro de 2008

Olha o ouro da China aí!

Sei não, mas tem gente bobeando aí. Enquanto nossa ridícula imprensa repete o besteirol americano sobre uma nova Guerra Fria entre EUA e Rússia, a China dá uma de formiguinha e vai trabalhando as Américas Central e do Sul. Hu Jintao esteve anteontem com Fidel (vi no Globo), ontem foi a Lima (vi na CNN).

Alô, criançada, se quer ganhar dinheiro tem que aprender mandarim! É a China que vai sustentar o planeta nesse período de crise. E não acreditem em nossos ridículos colunistas de economia, que insistem na desaceleração da economia chinesa porque o crescimento lá caiu de 10,5% pra 9%. Não usam a cabeça? É claro que tinha que cair um pouco! As obras da Olimpíada acabaram, o grosso de Três Gargantas está feito. Mas ainda tem muita coisa por lá a ser feita. E eles vão aproveitar a queda nos preços do aço etc., ora, queriam o quê? Que dissessem, não, não, queremos que o preço continue lá em cima, por favor...? Eu hein...

Agora que ando mergulhada nas TVs e na mídia americana é que vejo o quanto nossa cobertura de Inter é ridícula. O Globo -- mas não é só o Globo -- no outro dia deu uma página inteirinha de futilidades sobre Obama. Eu tinha visto aquilo tudo na véspera nos sites de fofoca americanos! E a escolha no gabinete de Obama estava comendo solta, a disputa pelas últimas 3 cadeiras no Senado também -- agora são apenas duas --, choviam interpretações sobre o significado da vitória dele, se era ou não guinada à esquerda ou pelo menos liberal, enfim, coisas que mereciam matéria. Mas qual...

Bem, a China está aí, será que alguém vai prestar atenção? Obama que abra o olho, ou os EUA vão perder ou ver dividido seu quintal mais tradicional.

Claro, pode também não ser nada disso, afinal eu penso muita besteira e boto aqui, desculpem.

***
Visita de Hu Jintao ao Brasil impulsionará relações bilaterais

(enviado pela Sunny)

A convite do presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva, o presidente chinês iniciará esta semana sua visita ao Brasil. Às véspera da visita, o embaixador brasileiro em Beijing, Luiz Augusto de Castro Neves, concedeu entrevista à Agência de Notícias Xinhua.

A próxima visita de Estado do presidente chinês Hu Jintao ao Brasil será muito especial nas relações entre ambos os países, pois coincidirá com o 30º aniversário do estabelecimiento dos laços diplomáticos bilaterais, afirmou o embaixador do Brasil em Beijing. Ele assegurou que os vínculos entre o Brasil e a China são muito bons e se encontram numa fase de cada dia maior aproximação e diversificação, em que cada parte brinda maior prioridade a suas relações bilaterais.

Castro Neves assinalou que graças à associação estratégica mantida por ambos os países, se registrou um grande crescimento nos últimos anos em seu intercâmbio comercial, que alcançou US$7,989 bilhões em 2003, um aumento de 78,7% em relação ao ano anterior.

Apontou que o investimento brasileiro na China também tem aumentado de maneira considerável, terreno em que se destaca o desempenho da Empresa Brasileira Aeronáutica(Embraer).

Quanto à cooperação científica e tecnológica, o embaixador se refiriu ao lançamento de dois satélites de recursos terrestres desenvolvidos conjuntamente pelo Brasil e a China e o futuro lançamento de outros três similares.

Castro Neves disse que seu país e a China, dois importantes nações em via de desenvolvimento, compartilham muitas afinidades no cenário internacional, em que têm atuado de maneira concordante.

O embaixador reiterou que o governo de seu país apóia a política de "uma só China" e entende que o problema de Taiwan é um assunto interno da China.

A porta-voz do Ministério de Relações Exteriores da China, Zhang Qiyue, enalteceu recentemente as boas relações sino-brasileiras.

Numa entrevista coletiva à imprensa realizada semana passada, Zhang afirmou que a próxima visita do presidente Hu ao Brasil mostra a importância que concede a China ao desenvolvimento de suas relações com o Brasil.

Destacou que a China e o Brasil têm muito em comum no político, compartilham similares pontos de vista sobre muitos assuntos regionais e internacionais e cooperam estreitamente nos terrenos econômico, comercial e tecnológico.

Em maio passado, o presidente brasileiro, Luiz Inácio Lula da Silva, realizou uma visita de Estado à China, durante a qual ambas as partes firmaram uma série de acordos de cooperação. O embaixador qualificou essa visita de muito exitosa. (publicado no site do consulado da China no Rio, 14/11)

3 comentários:

Sunny disse...

Sei lá, esse socialismo de mercado nunca me deixou tranquila. Tudo bem que oi livrinho vermelho falava em plantar flores )era isso?) mas eu fico com o pé atrás: Três Gargantas causou o maior desastre ambiental; antes das Olimpiadas tiveram de proibir fábrica e veículos para reduzir a nuvem cinza sb Pequim.
É claro q eles vão aproveitar a queda no preço do ferro/aço (tenho ações golden share deixadas por minha mãe, mas isso não me preocupa). Estou cabreira com o desrespeito ambiental.
Eles já conquistaram a África. Agora chegou a vez da A.Latina, não? E eu estou muito velha - e sem cérebro - para aprender mandarim.

Sunny disse...

Sb o comentario ai de cima, as ações golden share são da Vale, na época em q houve uma subscrição pública para a criação da empresa. Têm uns 70 anos e foram passando de herança, geração para geração.

mari disse...

Mas Sunny, o conselho era pra criançada, olha lá. Quanto ao ambiente, não só detonam geral, mas também sustentam governos genocidas. Vi doc na BBC: as armas das guerras civis africanas mais sanguinarias atualmente são chinesas.

Mas os EUA ainda são imbatíveis nos dois aspectos, no ambiental e na distribuição de armas a facções rivais em guerras civis.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...