quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Poupem a Região Serrana de fantasias

Para presidenta Dilma, Centro de Operações do Rio revoluciona a gestão de cidades

Durante sua passagem pelo Rio de Janeiro, nesta quinta-feira (27/1), a presidenta Dilma Rousseff conheceu o Centro de Operações da Prefeitura do Rio, que atua na prevenção de catástrofes e situações de emergências, e definiu o projeto como “o futuro” e uma revolução na gestão urbana. Na opinião da presidenta, com a inauguração do Centro, ocorrida no dia 31 de dezembro de 2010, o Rio deu “um passo à frente do Brasil em matéria de integração de informações de gestão do espaço urbano”, informou o Blog do Planalto.
Não consegui entender. É ironia? Como assim, "atua"? Por que glorificar essa boniteza toda quando é só boniteza? O sistema de Previsão de Meteorologia de Alta Resolução (Pmar) -- [link para matéria acrítica em 19/1 do Globosta, este pasquim sem espítito crítico algum pro que realmente interessa!] -- VIU dois dias antes a formação do temporal na serra em 12/1 e não alardeou porque não afetaria a cidade do Rio! Não achei a notícia com essa informação, mas acharei! Na época, Marco (@_marel) falou demais disso. Os caras não têm site, não têm nem Twitter! E ainda usam a sigla da Prefeitura de Angra, só pra confundir bem...


Ah, tenha a santa paciência! Provavelmente chegaremos aqui na Região Serrana a mais de 1.000 mortos (estamos com 840, fora os 540 desaparecidos registrados por parentes no Ministério Público!) e jogam na nossa cara elogios a um sistema que não atua coisa nenhuma e não prestou para coisa alguma? Me poupem!

3 comentários:

desqueiroz disse...

Perfeito Mari. Há um município por aqui que - me fugiu qual deles -, quando o prefeito foi avisado de que a catástrofe se aproximava, convocou a população e os velhos e bons carros de propaganda de rua, aqueles com alto-falantes, pedindo a todos que estavam em áreas de risco que saíssem imediatamente. Muito prejuízo material mas nenhuma morte.
De que vale ter essa tecnologia tecnologia toda do Pmar se não foi usada quando necessária para salvar vidas?

mari disse...

Foi Areal. Depois de publicar é que me lembrei. Carro de som salvou as vidas! Na cidade do @vanderleimachad, Mirim Doce, a prefeita foi de porta em porta nos locais de risco!

Essas figurações me enchem o saco. O treco lá tem 300km de alcance, nossas cidades ficam a 100. Eles viram! Cadê a solidariedade?

ana disse...

Pelo que aprendi no L&O, expor pessoa a situação de risco, por em risco conhecido a vida de pessoas, são crimes. Se a pessoa morre, é homicidio doloso, certo? se mil pessoas morrem, seria genocidio doloso???? Chama a Olivia. Ela, de repente consegue descobrir:
- quem viu a super nuvem e não avisou
- quem recebeu o aviso e não repassou
(vai ver, estava duro. descobri ontem que podemos circular com megafones em carros, atormentando a população, bastando pagar uma taxa à prefeitura)
- quem assinou os diplominhas de posse do Caleme, do Campo Grande, da Fonte Santa, iludindo aquelas pessoas (as ainda vivas e as mortas) sobre serem donas de um pedaço de morro e uma casinha.
TODOS COLOCARAM PESSOAS EM RISCO.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...