terça-feira, 11 de janeiro de 2011

Nhónhónhó bom é em casa

Rafael Andrade/Folhapress
Estava quase indo dormir quando resolvi dar uma olhada na Folha. Entre as porcariadas tucano-PIGuentas de sempre -- "São Paulo alagada", "Dilma rejeita ampliar espaço do PMDB no núcleo do governo -- achei essa: Acaba show de Amy Winehouse no Rio; público reclama da duração". Parece que a moça, por sinal, ótima, cantou só 15 músicas (contra 17 em Floripa) e o povo achou o espetáculo curto demais.

Embora os ídolos "do meu tempo", por mais bêbados e drogados, raramente esquecessem as letras das músicas (será mesmo? velhotes cismam que o passado era dourado), como a Amy faz, prefiro mil vezes uma Amy cantando nhónhónhó (é o que ela emite quando esquece a letra) e pouquinho do que uma I*ve*te San*ga*lo em show de 3 horas com a íntegra daquele lixo todo dela na ponta da língua. Além do mais, fã da Amy não tem que reclamar de P nenhuma, sabe o que está comprando. Bem faço eu que baixo as músicas dela e fico ouvindo aqui em casa. A-do-ro aquele nhónhónhó e não reclamo.

Mas o melhor da matéria da Folha era a seguinte frase:
Celebridades, como Gabriela Duarte, Paola Oliveira e Fernanda Lima assistiram à apresentação.
¿¿¿¿ Who ????

Nunca ouvi falar. As celebridades do meu tempo, garanto a vocês, eram bem mais célebres. 

2 comentários:

ceci.jordi disse...

Totalmente de acordo! Adoro o Nhònhò dela tbém e em casa too. O povo torrou o S no twitter.Nao aguentava mais o mimi sobre o Ronaldo e a Amy.Abç. velvetinha

mari disse...

ahhhh, agora sei quem você é!!!
:-))))

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...