sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

Por que me envergonho da profissão

Azenha, do Viomundo, resume em longo artigo a tragédia da imprensa brasileira.

***

Assim é se lhe parece

Atualizado em 25 de fevereiro de 2010 às 21:15 | Publicado em 25 de fevereiro de 2010 às 01:19

por Luiz Carlos Azenha

Jornalismo não é Ciência exata. Jornais erram. Jornalistas erram. Erros admitidos e reparados, tocamos em frente. Às vezes o erro tem consequências gravíssimas, como no caso paradigmático da Escola Base. O famoso "espírito de manada" muitas vezes contribui para que pecados originais de pequena dimensão se agravem. O espírito de manada funciona assim: por decisão superior ou por interesse próprio, um jornalista decide "repercutir" uma notícia que dá como fato, sem fazer a confirmação independente daquela informação. Corre o risco de repercutir o erro. De ampliar o erro. De reproduzir a premissa falsa. Já vivi essa situação, "repercutindo" reportagens da revista "Veja", na TV Globo: é como se você validasse um bilhete premiado sem ter tido a oportunidade de confirmar antes a premiação.

Assim se deram algumas das grandes "crises" que o Brasil enfrentou desde que o governo Lula se instalou no poder, como o "caos aéreo", a "epidemia de febre amarela" e a "gripe suína". Má fé, incapacidade técnica, preguiça, preconceito ideológico e a crença de que a mídia deve ser "de oposição" a qualquer custo, mesmo que ao fazer isso atropele a verdade, levaram a mídia corporativa a exagerar, distorcer ou repercutir acriticamente informações que, mais tarde, se demonstrou serem exageradas ou simplesmente fictícias.
No episódio da febre amarela, por exemplo, o texto-símbolo em minha opinião foi o "Alerta Amarelo", de Eliane Cantanhêde, da Folha de S. Paulo, em que a jornalista incentivou todos os brasileiros a correr para o posto de saúde e tomar a vacina, independentemente das contra-indicações existentes.

Tem muito, muito mais. A íntegra está aqui.

3 comentários:

Truda disse...

O que mais me admirou na história da Eletronet foi o Zé Dirceu dar a informação para o seu cliente comprar a empresa ao invés de comprá-la ele mesmo. Vai ver não tinha um real na hora...

Sunny disse...

"Always check twice", já me dizia um sábio editor da Time.

Vcs notaram que maioria das "notícias" se referem à área da saúde? E quem foi o ministro de FHC?

mari disse...

sim, tudo a ver!

Trudinha, o Dirceu tã sem dinheiro porque lobista paga as contas dos outros.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...