terça-feira, 24 de fevereiro de 2009

Manga e nervos

Antonio Lacerda/Efe/Folha

Jurei que neste ano não veria a minha escola do coração pra não enfartar, mas aqui estou ligando o computador às 4 da matina pra extravasar meu nervosismo com a passagem da Mangueira. Batata: a Maria Augusta já disse que o carro abre-alas (o da foto), além de materiais discrepantes, "tem problemas sérios de acabamento". Se a gente cair, paciência. A Mangueira teve crise em cima de crise, ficou quase sem dinheiro e a comunidade fez mutirão pra aprontar a escola.

Nem uma palavrinha sequer sobre a comissão de frente, que achei linda, de uma delicadeza única. Tentarei achar foto amanhã. Amanhã é hoje e ei-la:

Fernando Soutello/Reuters/Folha

E com 4.500 componentes, meus amigos, não há escola que resista. Ainda por cima, um samba difícil à beça: a letra, confusa (resultado dos muitos compositores que juntam pedaços de samba...), não cabe nas frases melódicas, um horror pra componente cantar (Darcy Ribeiro merecia um samba mais, sei lá, harmonioso). Que ele e Jamelão ajudem lá de onde estiverem. O Luizinho tá fazendo bonito, é experiente. Mas esse samba, meio choroso, é a cara do Jamelão...

Ai meu deus, as baianas desaparecem debaixo das roupas... mal andam!

É, "problemas sérios" mesmo de acabamento... Vamos perder muito ponto em alegorias e adereços.

Bateria espetacular. Como sempre. Es-pe-ta-cu-lar. Simplesmente. Não deve ser mole tocar esse samba não. Nossa, demais!!!!!!!!!!!!!!! Mas tô apavorada. Samba muito difícil, será que seguram? Pô, e o Dudu Nobre ainda vacilou no comentário! Vira a boca prá lá, ô!

Não vai dar pra escola passar no tempo. Será? Como sempre, vai correr no fim e lá se vai também a nota da harmonia. Impressionante como eu fico nervosa quando a Mangueira desfila. Nem consigo olhar. Mas quando olho eu gosto. A escola tá sabando e cantando! Vi pouco turista, é a gente fiel do morro!

"Grande irregularidade nas alegorias em termos de material e acabamento; as fantasias estão um pouco melhores" (Maria Augusta). "Esse gigantismo mal acabado começa a incomodar um pouco; o Império acertou vindo menor e mais bem-acabado" (Chico Spinoza). Danou-se. Vamos descer.

Ah, que alívio! Disseram que vai dar pra passar no tempo!

A BATERIA SEGUROU!!! O componente também, cantou muito o samba! Isso é puro amor à verde-e-rosa!!! Seja o que os deuses quiserem.

Fui! Amanhã comento as outras, agora tô muito nervosa.

4 comentários:

Truda disse...

No Globonline do carnaval, as únicas referências à Mangueira são uma legenda sob a foto que mostra a bunda de fora de uma passista:

A Mangueira mostra o valor do povo brasileiro;

e sob a foto de Raí:

Desfilei segurando a Mangueira.

mari disse...

caramba... que pasquim nojento!

Sunny disse...

Aliás, o que eram as contracapas do caderno de carnaval? Publicidade de lipo? de academia? de bronzeador em minutos? Juro que senti saudade da velha Manchete. Pelo menos a impressão - e os fotógrafos - eram melhores. Deve ter muito paulista gagá na redação do bosta.

mari disse...

nem reparei as contracapas!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...