sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Neofascistas vêm de longe


Vivemos dias de manifestações neofascistas explícitas, como todos vêm percebendo. Marcelo Tas -- que considero inconsequente desde os tempos em que tinha um programeco festejado se não me engano na Cultura -- conclama ao golpe. Aí um tuiteiro que adoro postou o seguinte:


Não foi depois das eleições não. A campanha fascista do Coiso só foi possível porque a canalha já tinha perdido a vergonha há tempos. Quem frequentava a bloga antiga lembra bem que as fascistagens começaram com a eleição do Bush lá nos States. Os neocons e sua doutrina fortaleceram vozes como Rush Limbaugh, Bill O'Reilly e outros cretinos. Aqui, fortaleceu-se o astrólogo Orvalho do Carilho. O resto se animou a botar as manguinhas de fora a partir da histeria neofascista trazida a nós pela Fox News. Começou a campanha virulenta antiaborto por e-mail, o ter*nu*ma tomou coragem de sair do esgoto. Hordas neofascistas invadiram a bloga a ponto de eu deletar a pobrezinha em 2006.

Ou seja, estavam se criando há tempos. A eleição do Lula em 2002 foi lenha na fogueira desse ódio insano, alimentado pelo PIG. Agora, explodiu. Levamos 20 anos anulando essa escória. Sabe-se lá se e quando conseguiremos empurrá-la de volta latrina abaixo.

3 comentários:

Roger Cury.! disse...

Anos de luta contra o preconceito e pela democracia foram jogados na lata de lixo. Esse povo não tem noção do tamanho da falta de responsabilidade deles.

taio disse...

Tudo isso é lamentável, mas, acredito que não passarão. A mídia está tão ou mais comprometida com a dissolução de costumes. Esse moralismo é de fachada. As músicas baianas (axé) são monotemáticas, é sexo e mais nada, tem concurso de bunda, banheira do Gugu, na boca da garrafa. E o mais elevado e edificante é o BBB; leiam só este artigo que pesquei no Vermelho:TV Globo estimula baixaria e “até porrada” para promover o BBB 11
O slogan do antigo e sensacionalista diário Notícias Populares — “Espreme que sai sangue!” — poderá servir como nunca ao Big Brother Brasil, da TV Globo. Se depender do diretor-geral do reality show, J.B. Oliveira, o Boninho, a 11ª edição do programa — que começa em 11 de janeiro — promete toda sorte de baixarias.

Por André Cintra
“Nada é proibido no BBB, pode fazer o que quiser”, escreveu ele, no Twitter, nesta quarta-feira (24). “Esse ano... liberado! vai valer tudo, até porrada”, agregou, sem dar conta da irresponsabilidade.

Para acirrar o ânimo dos competidores e facilitar a violência, uma das novas medidas da Globo foi liberar o consumo de bebidas alcoólicas no programa. "Vai ser power... chega de bebida de criança", proclamou o diretor-geral. “Acabou o ICE no BBB, esse ano TUDO vai ser diferente."

Segundo o jornalista Daniel Castro, “as festas terão um bar, e os participantes poderão, por exemplo, misturar vodca com energético ou guaraná. A quantidade de álcool nos eventos, contudo, será controlada, para evitar excessos”. Ah, bom. Pode agredir quem quiser, mas não pode beber demais.

A última edição do Big Brother Brasil, exibida de agosto de 2009 a abril de 2010, recebeu 227 denúncias de “desrespeito à dignidade humana, apelo sexual, exposição de pessoas ao ridículo e nudez” na Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara Federal. Mesmo com esse histórico de baixarias e a promessa de piorar tudo ainda mais, a Globo conseguiu, junto ao Ministério da Justiça, baixar a classificação indicativa do próximo BBB de 14 para 12 anos. Dá para entender?

mari disse...

Bem lembrado, essa baixaria toda também é típica dos tempos. E a contribuiçãoda Globo é inestimável!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...